Fórmula E: a Fórmula 1 dos carros elétricos

Publicado em quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

“Concebemos uma microrrede de última geração totalmente digitalizada para a Fórmula E, que fornece energia limpa para cada Grande Prêmio”

As instalações incluem medidores inteligentes, painéis solares para alimentar todo o evento, um sistema de armazenamento de energia e estações de recarga para as frotas das equipes, bem como ônibus públicos e estrutura de transporte para a montagem do circuito. Tudo monitorado pelo Sistema de Gestão de Energia (EMS), software de controle e gerenciamento de redes utilizado pela Enel desde a Expo 2015.

Um time cheio de energia

Assim como as equipes concorrentes, a Enel também conta com um time cheio de energia para apoiar a Fórmula E. Composta por profissionais com experiências diversas, nossa equipe é responsável por transformar em realidade o potencial energético de cada corrida.

 

“Uma equipe da Enel formada por 30 pessoas vem trabalhando desde o ano passado em soluções inteligentes para a Fórmula E. Cinco grupos atuaram na Itália, na Espanha e no Reino Unido. ”

Competindo pela inovação com tecnologias inteligentes

A versão sustentável da Fórmula 1, lançada pela Federação Internacional de Automobilismo em 2012, não deve nada à categoria mais conhecida, que há mais de meio século tem sido o cenário de desafios para equipes lendárias como Ferrari, McLaren e Mercedes.

Companhias automotivas como Audi, Jaguar e Renault, pilotos como Sebastien Buemi e Nick Heidfeld, também conhecidos pelos fãs da Fórmula 1, e filhos de pilotos como Nico Prost e Nelson Piquet Jr estão competindo. Não é por acaso que a Mercedes decidiu, recentemente, ingressar na Fórmula E, na temporada 2018-2019. No ePrix, as tecnologias inteligentes e a inovação correm para o futuro a 200 km por hora, antecipando e testando as melhores soluções para a mobilidade elétrica do amanhã.

A “arena de testes” da Enel

Assim como a província de Maranello para a Ferrari, ou a cidade de Woking para a McLaren, a Enel também tem a sua própria “arena de testes”. Um local onde concebemos e avaliamos as soluções criadas para o campeonato sustentável. O sistema que criamos especialmente para a Formula E foi desenvolvido nas instalações da CESI, em Milão, um dos laboratórios históricos da Enel

A microrrede para a Fórmula E foi criado no mesmo local onde a Enel desenvolveu o medidor eletrônico que atualmente é usado em milhões de lares em todo o mundo, da Europa à América Latina. É aqui que, no início dos anos 2000, o projeto de medição inteligente da Enel foi imaginado. Estamos agora testando outras soluções inteligentes para o ePrix, desenvolvendo uma espécie de incubadora de inovação destinada a mudar a realidade das nossas cidades e da mobilidade urbana mundial.