Conheça a história de superação de Gabriel Mataruna

Published on Segunda-feira, 27 Setembro 2021

Hoje, como Assistente Jurídico na Enel Distribuição Rio, ele lembra com carinho quando soube da oportunidade:

“Quando eu soube do Programa de Diversidade da Enel, eu pensei que aquilo era bom demais para ser verdade, uma oportunidade onde, além de desenvolver o meu lado profissional, eu poderia seguir na carreira esportiva, inclusive, com minha rotina de treinos.”

É isso mesmo, Gabriel, assim como os seus colegas, são atletas de alta performance e, por isso, precisam seguir uma agenda de treinos e fisioterapia. Com o programa, eles conseguem conciliar essas atividades de forma muito mais tranquila.

Contadas como horas trabalhadas, o Gabriel, por exemplo, tem as terças e quintas-feiras totalmente dedicadas à vida esportiva.

Feliz com as oportunidades que conseguiu, ele não só tem orgulho de sua trajetória, como da empresa que, com o passar dos anos, passou por diversas adaptações para receber um público diversificado.

“Depois da nossa contratação, é nítido o avanço da Enel em relação à diversidade, principalmente quando falamos de suas instalações. O olhar sensível da empresa faz com que eu me sinta cada vez mais integrado.”

Inclusive, Gabriel é um dos embaixadores da obra do novo escritório da Enel no Rio de Janeiro. Ele, como cadeirante, olha cuidadosamente cada detalhe e tem a preocupação de que a obra seja acessível para todas as pessoas, independentemente do tipo de deficiência.

A vida no esporte

Gabriel Maturana Enel

Para Gabriel, o esporte faz bem para o seu corpo e para a sua alma. São nas atividades esportivas, inclusive, que ele encontra uma fonte enorme de vida e força.

Quando adolescente, ele adorava jogar bola com os seus amigos. O famoso “ping pong”, também fazia parte da alegria da garotada.

No entanto, após sofrer um acidente, ele teve que pausar essas atividades para se dedicar à reabilitação. Após algum tempo, a convite de seu fisioterapeuta, ele conheceu o tênis de quadra e de mesa paraolímpico e, como já era de se esperar, foi transformador.

Hoje, por conta de sua desenvoltura, o promissor atleta dedica-se muito mais ao tênis de mesa. Inclusive, é com este esporte que ele pretende disputar uma paraolimpíada.

“Tenho uma história curiosa com o tênis de mesa. Em 2016, fui fazer a minha inscrição para uma competição de tênis de quadra, mas, para a minha surpresa, essa modalidade não estava disponível para mim. Como eu jogava tênis de mesa em minha adolescência, resolvi arriscar e, quatro meses depois, fui campeão brasileiro universitário.”

Um Colecionador de Medalhas... e de sorrisos!

Positividade! Essa é uma palavra que define esse maravilhoso atleta. Sempre com um sorriso no rosto, Gabriel espalha alegria e otimismo a todas as pessoas que estão à sua volta.

“Uma vez, uma pessoa se aproximou de mim e disse: ‘Você é novo, está em uma cadeira de rodas e, mesmo assim, está sorrindo’. Respondi: “Sim, eu sou feliz demais."”

Afinal, ele sabe que a cadeira de rodas não foi um impeditivo para que ele realizasse diversos sonhos, pelo contrário, ela só mostrou o tamanho de sua garra, força e determinação.

Enel atleta paraolímpico

Não é à toa que ele coleciona medalhas e histórias para contar. Confira:

  • Tetra Campeão Universitário (2015, 2017, 2018 e 2019).
  • Campeão Parapanamericano em 2018.
  • Campeão Brasileiro em 2020.

“Nunca choro pelas minhas perdas, preciso focar no presente e no futuro. Do passado, a única coisa que posso tirar, são as lições.”

Sobre histórias para contar

Entre todas as suas conquistas, neste ano, ele recebeu a maior de todas: a chegada do seu tão sonhado filho.

Ao sofrer a lesão, a paternidade foi um ponto de preocupação para Gabriel, afinal, ele não sabia como seria a vida de pai em uma cadeira de rodas.

Gabriel Maturana tênis de mesa

E, como já era de se esperar, a experiência está sendo mágica e transformadora:

“Ser pai é surreal, um verdadeiro presente. Essa é uma oportunidade enorme de crescimento que Deus me deu, por isso, desejo passar preciosas lições de vida para o meu filho. Quero que ele saiba que todos somos iguais, esse é o verdadeiro valor que desejo passar.”

Sobre o Programa de Inclusão

A Enel foi a primeira empresa do país a desenvolver um projeto que permite a paratletas conciliar a prática esportiva com uma carreira profissional. Os colaboradores paratletas cumprem jornada reduzida de 12 horas semanais, para que possam conciliar a rotina de trabalho na empresa com treinos e competições. A empresa ofereceu a cada participante um programa de qualificação com vínculo empregatício antes mesmo de iniciarem suas atividades na empresa.

“Eu só tenho gratidão por esse programa da Enel, pois sei que é uma oportunidade que nem todos, infelizmente, podem ter. Conciliar a vida esportiva com a profissional é incrível. Posso dizer que hoje sou um cara muito bem resolvido com a minha deficiência, estou realizado.”

ENEL