A Big Apple verde

Publicado em segunda-feira, 17 de julho de 2017

“A mobilidade elétrica não é apenas rápida e divertida, mas é um fenômeno que está ganhando uma posição considerável, entrando cada vez mais em nossas vidas, graças aos avanços tecnológicos contínuos que estão sendo feitos. A FE oferece um impulso nessa direção: a tecnologia que as equipes inventam para ganhar, ou que a Enel disponibiliza para as redes inteligentes que formam a pista de corrida, pode ser aplicada a produtos comerciais que, portanto, tornam-se mais eficientes, menos caros e cada vez mais disponíveis para a população”

– Francesco Starace, CEO Enel

“A ideia que queremos comunicar é que podemos contribuir para resolver os problemas das cidades, combinando soluções tecnológicas, como as que estão sendo testadas com a Fórmula E, com as desenvolvidas por empresas como a Enel no campo da produção de energia a partir de fontes renováveis”, explicou Alejandro Agag, antes da cerimônia do sino de encerramento. “Foi difícil trazer a FE para Nova York, mas fizemos de tudo para que isso acontecesse, porque esta cidade é um palco extraordinário para mostrarmos o nosso ideal: a imagem dos nossos carros de corrida de zero impacto tendo como pano de fundo os arranha-céus e a Estátua da Liberdade, será vista em todo o mundo, convencendo um número cada vez maior de pessoas que hoje os carros elétricos não são apenas ecológicos, mas também bonitos, poderosos e cool”.

“A mensagem”, destacou Ryan O'Keefe, "também é a de que este é o futuro e que ele chegará mais cedo do que a gente pensa. Não é por acaso que países importantes como a França, a Holanda e a Índia já anunciaram uma pausa na venda de automóveis alimentados por motores de combustão. Nova York é uma cidade que adora estar na vanguarda, adotando as últimas inovações e criando tendências. Eu ficarei surpreso se a mensagem da Fórmula E não for recebida com o entusiasmo de que a mobilidade elétrica chegue aqui muito em breve.”

Armando Varricchio, embaixador italiano em Washington, participou do evento em Wall Street, “estou orgulhoso de ver a Itália e a Enel como símbolos da inovação”. Nos Estados Unidos, o interesse pela mobilidade elétrica está crescendo, não só entre os pesquisadores, mas também entre os investidores. “A Enel é uma empresa que está investindo significativamente neste campo e provavelmente será capaz de mudar a cultura da mobilidade também nos Estados Unidos”, disse Varricchio.

Parafraseando Humphrey Bogart em um filme gravado em Nova York, este é o futuro e “não há nada que você possa fazer contra isso”.