Nossa Energia para um amanhã melhor

Published on Terça-feira, 19 Abril 2022

“Antecipamos recentemente nossas metas de net zero em 10 anos, de 2050 para 2040. Temos muitos desafios para combater as mudanças climáticas, mas o potencial está aí. Queremos fazer de maneira planejada. Se entendermos a necessidade desse movimento, construiremos uma amanhã muito melhor. E eu vejo que o Brasil possui uma visão clara dessa necessidade”

– Francesco Starace

consumo de energia

Nosso CEO também destacou a relevância da eletrificação do consumo energético no mundo, especialmente nas grandes cidades como São Paulo: 

“Podemos dizer que nos últimos dez anos temos visto as energias renováveis tornarem-se o presente da geração de eletricidade. Esta descarbonização continuará a crescer e os próximos dez anos serão os da eletrificação, em que a eletricidade proveniente de fontes limpas substituirá os combustíveis fósseis em novos usos. ”

– Francesco Starace

Neste contexto, segundo Starace, o nosso papel é atuar como facilitadores para as mudanças necessárias e a necessidade de envolver toda a sociedade na tomada de decisões a favor de um futuro mais sustentável: 

“É importante que os consumidores também tomem esta decisão, principalmente nas grandes metrópoles. É por isso que estamos aqui. ”

– Francesco Starace

Oportunidades em mobilidade elétrica

Durante o debate, o presidente da Estapar abordou as oportunidades do Brasil para viabilizar a mobilidade elétrica em maior escala no país:

“Nós entendemos que era preciso empurrar esse movimento, para que a sociedade não fique aguardando. Decidimos ser precursores desse mercado em parceria com vocês para desenvolvermos a estrutura necessária para que a mobilidade elétrica se expanda.”

– André Iasi

Francesco Starace reforçou o papel das redes elétricas para preparar as cidades para o aumento da demanda de energia no processo de eletrificação:

“É preciso transformar as redes num caminho seguro e resiliente da energia até as pessoas, mas é preciso fazer isso antes. Algumas regiões de São Paulo já possuem hoje demanda energética maior do que a de Manhattan”

– Francesco Starace

ENEL