Enel vence segundo leilão no Brasil em uma semana

Publicado em quarta-feira, 20 de Dezembro de 2017

EMPRESA VAI CONSTRUIR MAIS DE 1 GW EM RENOVÁVEIS APÓS AS DUAS VITÓRIAS

·         O Grupo Enel conquistou o direito de firmar contratos de fornecimento de energia de 20 anos em três projetos eólicos com capacidade instalada total de 618 MW para um pool de distribuidoras no mercado regulado brasileiro.

·         O investimento total para a construção das plantas equivale a aproximadamente 750 milhões de dólares americanos.

·         O Grupo ganhou mais capacidade em contratos de energia renovável do que qualquer outro participante do leilão, após importante vitória em solar no recente leilão A-4.

Roma - Rio de Janeiro, Dezembro 20th, 2017 – A Enel S.p.A. (“Enel”), por meio de sua subsidiária brasileira de energias renováveis Enel Green Power Brasil Participações Ltda. (“EGPB”), conquistou o direito de firmar contratos de fornecimento de energia de 20 anos no país com três projetos eólicos com 618 MW de capacidade nova, após o leilão A-6 organizado pelo governo brasileiro por meio da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). O Grupo Enel investirá cerca de 750 milhões de dólares americanos na construção das três plantas, em linha com os investimentos previstos no Plano Estratégico da companhia.

O Grupo Enel conquistou mais capacidade em contratos de energia renovável do que qualquer outro participante do leilão de hoje, após ganhar  contratos que somam 388 MW[1] de capacidade solar, mais que qualquer outro participante nesta fonte, no recente leilão de energias renováveis A-4. Os dois resultados desta semana equivalem a mais de 1 GW de capacidade nova e investimentos totais de cerca de 1 bilhão de dólares americanos. 

Antonio Cammisecra, Responsável pela Enel Green Power, diz: “A Enel Green Power teve outro ano ímpar e as duas vitórias desta semana no Brasil nos dão um bom impulso para começar 2018. No Brasil, especificamente, em 2017, concluímos a construção de quase 1 GW de plantas eólicas e solares. A nova capacidade  conquistada esta semana nos permitirá aumentar consideravelmente nossa atual presença em renováveis no país, reforçando a nossa liderança nesse mercado.”

Cada planta renovável é apoiada por contratos de 20 anos de fornecimento de energia, que preveem a venda de volumes específicos de energia gerada pela planta para um pool de distribuidoras que operam no mercado regulado no Brasil. Os projetos eólicos, que serão construídos nos estados do Piauí e Bahia, devem entrar em operação no início de 2023. Quando estiverem operando plenamente, as novas plantas serão capazes de gerar aproximadamente 3 TWh de energia renovável por ano.

O parque eólico Lagoa do Barro (510 MW) será construído nas cidades de Lagoa do Barro do Piauí, Queimada Nova e Dom Inocêncio, no Estado do Piauí. Uma vez em plena operação, a planta será capaz de gerar por ano mais de 2.400 GWh de energia renovável.

O parque eólico Morro do Chapéu II (78 MW) será construído no município de Morro do Chapéu, no Estado da Bahia. A expectativa é de que a planta gere cerca de 380 GWh de energia renovável por ano. A planta é uma extensão do parque eólico Morro do Chapéu Sul (172 MW), com o qual o novo projeto irá compartilhar a mesma infraestrutura de conexão.

A extensão de 30 MW do já operacional parque eólico Delfina (180 MW) da Enel ficará no município de Campo Formoso, no Estado da Bahia. A nova  planta será capaz de gerar por ano mais de 160 GWh de energia renovável.

No Brasil, o Grupo Enel, através de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, tem uma capacidade instalada total em renováveis de cerca de 2.660 MW, dos quais 670 MW de energia eólica, 716 MW de energia solar e 1.270 MW de energia hidrelétrica, bem como cerca de 172 MW de capacidade eólica e 103 MW de capacidade solar atualmente em construção.

A Enel Green Power, divisão de Energias Renováveis do Grupo Enel, dedica-se ao desenvolvimento e operação de energias renováveis em todo o mundo, com presença na Europa, Américas, Ásia, África e Oceania. A Enel Green Power é líder global no setor de energia verde, com uma capacidade gerenciada de cerca de 40 GW, por meio de um mix de geração que inclui energia eólica, solar, geotérmica, biomassa e hidrelétrica, e está na vanguarda da integração de tecnologias inovadoras nas plantas renováveis de energia.

[1] Capacidade Dc

Enel S.p.A. provides for the dissemination to the public of regulated information by using SDIR NIS, managed by BIt Market Services, a London Stock Exchange Group's company, with registered office at Milan, Piazza degli Affari, 6. For the storage of regulated information made available to the public, Enel S.p.A. has adhered, as from July 1st, 2015 to the authorized mechanism denominated “NIS-Storage”, available at the address www.emarketstorage.com, managed by the above mentioned BIt Market Services S.p.A. and authorized by CONSOB with the resolution No. 19067 of November 19th, 2014. From May 19th 2014 to June 30th 2015 Enel S.p.A. used the authorized mechanism for the storage of regulated information denominated “1Info”, available at the address www.1info.it, managed by Computershare S.p.A. with registered office in Milan and authorized by CONSOB with resolution No. 18852 of April 9th, 2014