Sua conta de energia está de cara nova!

Entenda sua nova conta.

Mudamos o modelo da sua conta de energia para acompanhar o novo formato de nota fiscal eletrônica utilizada em todo o país. Mas não se preocupe. Você continua contando com os mesmos canais de pagamento de sempre, podendo receber a conta com dois tipos de boleto de pagamento: com a marca da Enel ou com a marca do Banco.

Utilize o melhor canal de pagamento para você: débito automático, internet banking, agências bancárias de sua preferência, postos de pagamento autorizados, caixas eletrônicos e lotéricas.

Clique aqui para navegar pela sua conta! 

Importante: Se você receber o boleto bancário, aguarde 1 dia útil após a emissão da conta para pagamento (neste período, o boleto será validado pela instituição bancária).

Entenda como funciona a composição da sua conta de energia:

Todo ano, a tarifa de energia passa por um reajuste tarifário, definido e regulamentado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que impacta diretamente no valor final da conta de energia. As distribuidoras de energia, entre elas, a Enel, não gerenciam este reajuste.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, no dia 21 de outubro de 2021, o reajuste tarifário da Enel Distribuição Goiás. Segue o reajuste médio para consumidores:

  • Para clientes residenciais, foi de 16,37%;
  • De média e alta tensão, em geral indústrias e grandes comércios, foi de 14,21%.

O reajuste será, em média, de 16,45% e passa a vigorar a partir do dia 22 de outubro de 2021.

Deste total, 13,14% são para cobrir os custos com a compra de energia, encargos setoriais e transmissão, sendo apenas 3,31% destinados à distribuidora para manutenção e investimento na rede.

O principal fator que influenciou este aumento foi a redução do nível dos reservatórios das hidrelétricas. Por conta disso o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) precisou acionar mais usinas termelétricas, que têm um custo de geração mais caro, o que impactou as tarifas. A composição do reajuste foi, portanto, fortemente impactada pela crise hídrica enfrentada pelo país, com reflexo direto nos custos de compra de energia produzida pelos geradores, e pelos encargos setoriais.

Tarifas de Energia

As tarifas de energia são definidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com base em leis e regulamentos federais e contêm custos que não são de responsabilidade da Enel, como:

  • Impostos;
  • Encargos setoriais;
  • Custos de geração;
  • Custos de transmissão de energia.

Estes valores são arrecadados pela distribuidora, por meio da conta de luz energia e repassados diretamente as empresas de geração, transmissão e ao Governo Federal.

Por exemplo:

De uma conta de luz de R$ 100, apenas R$ 19,95 são destinados à Enel Distribuição Goiás para operação e a manutenção da rede elétrica e investimentos na expansão e na qualidade do seu sistema de distribuição.

Custos de energia

Veja abaixo um exemplo da sua conta antiga:

Conta Enel Goiás
ENEL