Apiacás recebe visita de instituição referência em biodiversidade

Publicado em sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

“Os dias que passamos no Centro-Oeste brasileiro abriram nossos olhos para os desafios e oportunidades relacionados às energias renováveis e, em particular, às pequenas hidrelétricas em áreas ricas em biodiversidade”

– Giulia Carbone, vice-diretora da IUCN na Suíça

A Enel tem um acordo com a IUCN para estudar riscos e oportunidades com relação a biodiversidade em suas diversas áreas de atuação. Depois da visita, a empresa receberá um relatório com indicadores de desempenho que irão nortear as próximas ações sustentáveis:

“O entorno de Apiacás conta com uma alta diversidade de animais, sendo que muitas das espécies que habitam a região estão ameaçadas de extinção. Esta visita foi de extrema importância para atestar que estamos no caminho certo, adotando estratégias adequadas para monitorar e preservar a fauna local”

– Soraya Cavalieri, da equipe de QSMS (Qualidade, Saúde, Meio Ambiente e Segurança do Trabalho) da Enel Brasil

Apiacás: energia limpa gerada no coração do Brasil

O Complexo Hidrelétrico Apiacás está localizado no estado do Mato Grosso, a 150 km de Alta Floresta, e tem capacidade instalada total de 102 MW. Composto por três centrais: Salto Apiacás (45 MW), Cabeça de Boi (30 MW) e Fazenda (27 MW), o complexo é capaz de gerar mais de 490 GWh por ano, energia suficiente para atender às necessidades anuais de mais de 200 mil lares brasileiros, evitando a emissão de cerca de 280 mil toneladas de CO2 para a atmosfera.

A construção do complexo foi norteada por altos padrões de sustentabilidade e marcada por uma preocupação extrema com a preservação da flora e fauna local. Além disso, Apiacás foi o primeiro complexo de usinas hídricas no Brasil a ter um sistema fotovoltaico instalado para gerar e fornecer energia para o canteiro de obras, reduzindo as emissões de gases poluentes durante a sua implantação.