Inovação nordestina é reconhecida em evento mundial

Publicado em Quarta-feira, 06 de Junho de 2018

“Eu nunca me acomodei. Tenho muito orgulho de ter coordenado mais de 30 projetos inovadores aqui no Ceará, somente nos últimos 5 anos. Eu e minha equipe saímos do interior do Brasil para conquistar o mundo Enel. Isso mostra que a inovação não tem fronteiras e que precisamos estimular o nosso time a buscar novas formas de superar os desafios do dia a dia”

– Eduardo Nascimento, Responsável pela Regional Centro-Sul da Enel Distribuição Ceará

“Inovar é se desenvolver constantemente”

O desafio proposto pela área de Infraestrutura e Redes durante o I&NNOVATION DAY consistia no desenvolvimento de uma alternativa que permitisse acompanhar as equipes em tempo real a fim de evitar acidentes durante o trabalho de campo. Eduardo foi premiado com um projeto capaz de oferecer maior segurança para os trabalhadores que executam serviços na rede de distribuição de energia:

“Nós propusemos a utilização de óculos de realidade aumentada, com câmera acoplada que exibem instruções sobre procedimentos operacionais e de segurança, além de permitir que a gente acompanhe, em tempo real, o trabalho de reconhecimento das estruturas de trabalho. Eu tive essa ideia depois de participar do Prêmio Nacional de Inovação, quando entendi melhor a transformação digital que o mundo está passando”

– Eduardo Nascimento

Além de expor a solução, Eduardo e sua equipe apresentaram todos os cálculos de viabilidade e os custos para a implementação com 3 mil usuários. A intenção agora é aprimorar o projeto para que ele seja replicado em outras empresas do Grupo Enel em todo o mundo.

Quando a inovação não necessariamente está atrelada à tecnologia

Além dos óculos de realidade aumentada, Eduardo também já participou ou foi mentor de diversos projetos mais simples que não se apoiam na tecnologia, mas na criatividade e no relacionamento mais estreito com a comunidade.

Em 2008, sobretudo no período de férias, o Centro de Serviço de Maracanaú enfrentou muitas interrupções no fornecimento de energia por conta do grande número de crianças e jovens soltando pipas que ficavam presas na rede elétrica. Do próprio bolso, Eduardo teve a ideia de comprar R$ 200 em brinquedos (bolas de gude, bolas de borracha e peões) e trocar pelas pipas. O projeto deu tão certo que gerou uma grande repercussão na mídia local:

“Foi um sucesso! Eu nunca dei tanta entrevista. Um projeto simples, de custo baixo, que uniu a empresa e a sociedade e chegou a reduzir em 80% os desligamentos”

– Eduardo Nascimento

Eduardo continua, “aqui no Ceará, a gente não costuma se abalar! Um verdadeiro inovador nunca desiste no primeiro fracasso. É sempre importante procurar novos parceiros, uma aceleradora, uma startup que possa te aconselhar. Para mim, inovar é pensar a vida de forma diferente, buscando aprimorar os processos. É não se acomodar com o presente e ter sempre um olhar diferenciado sobre tudo que está a nossa volta.”

Que o bom e velho chapéu de couro permaneça firme e forte na cabeça de Eduardo e de todos aqueles nordestinos que representam a energia de uma das regiões mais inovadoras e criativas do Brasil.