África: a terra das energias renováveis

Publicado em Sexta-feira, 29 de Junho de 2018

“Em 2030, 50% dos africanos viverá nas áreas urbanas, uma porcentagem que aumentará para 60% até 2050.”

Crescimento sustentável

O desenvolvimento da África está ligado a alguns fatores: deverá ser sustentável, baseado em energias renováveis que sejam capazes de garantir o respeito ao meio ambiente, apoiado por um crescimento econômico estável e que possa, na medida do possível, ser compartilhado.

De acordo com as previsões da Agência Internacional de Energia (AIE), a energia renovável terá papel fundamental no desenvolvimento africano, com um crescimento da potência instalada estimado em 100 GW até 2030.

“Em 2022, a média anual de crescimento da energia renovável na África será de 8 GW, com o protagonismo da energia solar fotovoltaica (cerca de 15 GW devem ser instalados nos próximos anos). A energia hidrelétrica deve atingir 13 GW, seguida pela eólica, com 10 GW.”

A Enel Green Power está presente na África há vários anos, com uma atividade consolidada que avança em duas frentes, uma integrada à outra. De um lado, a tecnologia, com o desenvolvimento de novas plantas inovadoras e, de outro, nossos projetos de criação de valor compartilhado, com o objetivo de melhorar as condições de vida da população.

“A EGP cumpre com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, concentrando-se naqueles ligados à energia, à inovação, ao bem-estar das comunidades, ao uso responsável dos recursos e à luta contra as alterações climáticas.”

O verdadeiro valor compartilhado

A EGP é agora o principal operador privado do setor de energias renováveis na África, em termos de MW instalados, com presença estável na África do Sul, Zâmbia, Etiópia, Quénia e Marrocos.

Em 2011, a Enel Green Power chegou à Madiba como principal colaborador do REIPPPP (Renewable Energy Independent Power Project Procurement Programme ou Programa de Aquisição de Projetos Independentes de Energia Renovável), o primeiro programa africano voltado para o desenvolvimento de energias renováveis por meio de um sistema de leilão competitivo.

“Na África do Sul, a EGP é a principal operadora privada de renováveis, com 1.200 MW em capacidade instalada e, graças aos leilões mais recentes, vai adicionar mais 5 centrais eólicas e fotovoltaicas, num total de 700MW.”

A EGP também está desenvolvendo atividades na Zâmbia, na Etiópia, no Quênia e no Marrocos, onde estamos participando da construção de cinco parques eólicos, com capacidade total de 850 MW.

O futuro ainda está sendo escrito na terra das energias renováveis e a Enel Green Power está percorrendo, junto com os países africanos, o caminho que levará ao desenvolvimento sustentável.