A energia da Economia Circular

Publicado em quarta-feira, 06 de setembro de 2017

“A economia circular é um sistema econômico que descreve as etapas a serem tomadas para a reforma sustentável da produção de bens e serviços”

– Seeding Energies, Relatório de Sustentabilidade 2016

A Enel iniciou uma transformação do seu modelo de negócio para guiar os setores de geração, distribuição e venda de eletricidade numa transição voltada para a digitalização, energias renováveis e redes. Baseamos essa transformação no conceito Open Power, que consiste na abertura e compartilhamento com o ambiente externo e na criação de valor compartilhado para enfrentar problemas importantes para a humanidade.

Com o objetivo de orientar a empresa nos princípios da economia circular, nosso Grupo integrou a sustentabilidade e a inovação como pilares de sua estratégia de crescimento e promoveu uma abordagem sistêmica da economia circular, considerando que este é o único caminho para nos mantermos competitivos.

Graças a esta abordagem, e ao relacionamento aberto e inclusivo com todos os nossos stakeholders, estamos implementando soluções tangíveis inspiradas na economia circular.

Um dos exemplos mais claros é o compromisso com o desenvolvimento das energias renováveis, que representa cerca de metade dos investimentos previstos no nosso Plano de Negócios 2017-2019. Como também, os serviços inovadores em tecnologias de rede, como o projeto microrredes: soluções que se aproximam da economia circular, tanto pela produção renovável, quanto por meio da substituição de produtos por um serviço. Também caminham nesta direção algumas soluções inovadoras para a mobilidade elétrica, como o Vehicle-to-Grid, uma tecnologia que transforma os carros elétricos em uma espécie de bateria móvel. A mobilidade do futuro será elétrica, autônoma, conectada e compartilhada. Esta é uma das áreas cobertas pela nova linha global de negócios, a E-Solutions, lançada para capitalizar a transformação do setor de energia, explorando as oportunidades disponibilizadas pelas novas tecnologias. Na Itália, por exemplo, a E-Solutions está trabalhando num plano nacional de infra-estrutura voltado para o carregamento de carros elétricos, que estará pronto nos próximos meses e cujas primeiras instalações deverão entrar em operação no outono.

Outro ponto importante é a descarbonização do nosso mix de geração, que, ao lado dos investimentos em renováveis, prevê a redução gradual do uso de fontes fósseis, por meio de iniciativas que deem uma nova vida para as grandes usinas termelétricas. O projeto Futur-E está pavimentando este caminho: lançada na Itália, a iniciativa prevê a inspeção de 23 usinas térmicas e sua conversão para novos usos, através de um debate direto e aberto com as comunidades locais

“No final de 2016, a Enel foi incluída, após um minucioso processo de seleção, entre os seis finalistas do prêmio “The Circulars” do Fórum Econômico Mundial. O Fórum reconheceu o compromisso da Enel no campo das energias renováveis e a importância do Projeto Futur-E”

– Seeding Energies, Relatório de Sustentabilidade 2016

Ao avaliar o projeto da Enel, o Fórum Econômico Mundial analisou particularmente três dimensões: liderança na transição para a economia circular, inovação na transformação do modelo de negócio e mensuração e comunicação do impacto da economia circular na companhia. E, nesta perspectiva, em 2016, nossa empresa lançou um plano de atividades com o objetivo de aprimorar os projetos já existentes e acelerar a transição do grupo para esta metodologia de trabalho.

“Nesse cenário, a economia circular, que combina crescimento e sustentabilidade ambiental, é um elemento primordial do processo de descarbonização”

– Seeding Energies, Relatório de Sustentabilidade 2016

Dos canteiros de obra sustentável até a cadeia de suprimentos

Nosso enfoque à economia circular abrange toda a cadeia de valor, através de soluções concretas. Ao planejar, implementar e adaptar nossas usinas, nosso Grupo começou a elaborar um relatório com os principais indicadores de desempenho ambiental relacionados com as atividades de construção. Desde 2016, um novo modelo de canteiro sustentável, baseado nos princípios da economia circular, foi adotado tanto nas operações das usinas termelétricas existentes, quanto na construção de novos parques de energia renovável. Trata-se de um modelo que defende a preservação do meio ambiente, o uso racional dos recursos e o cuidado à saúde, e que está presente em todos os detalhes das nossas atividades diárias de trabalho. Uma estratégia que leva em consideração todos os impactos e aspectos, desde o projeto até a reutilização de materiais e a conclusão de uma planta. Em algumas áreas, promovemos programas específicos para incentivar a reutilização de resíduos, tais como cursos de capacitação de reaproveitamento de pallets, que passam a ser utilizados no artesanato e na construção de móveis.

Nesse sentido, também desempenhamos uma cooperação virtuosa e eficaz com nossos empreiteiros e fornecedores. A função Global Purchasing da Enel (relacionada a compras) evoluiu para uma abordagem circular, adotando metodologias inovadoras que visam seguir e conhecer detalhadamente os materiais utilizados, em termos de componentes, impacto ambiental e reciclabilidade. Para isso, foi lançado o projeto "Declaração de Produto Ambiental”. Seu objetivo é quantificar e objetivar dados (consumo de água, CO2, solo, emissões atmosféricas) relacionados a todo o ciclo de vida de nossos suprimentos. Isso nos permitirá estabelecer benchmark, desencadeando um processo de melhoria contínua do desempenho interno e dos fornecedores, otimizando os custos e melhorando a performance ambiental do Grupo.