Colégio CEM como fonte de inspiração e energia

Painéis solares também podem ser bom recurso didático

Publicado em Quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Há dois anos, uma experiência bem-sucedida economicamente por meio do reaproveitamento de água da chuva pelo Centro Educacional Margarida (CEM) em Araruama, no Rio de Janeiro, mudou a visão sobre sustentabilidade do diretor Rafael Chagas. Ao perceber que sua aplicação no cotidiano era bem mais simples do que imaginava, Rafael e sua equipe resolveram investir na energia solar.

Uma solução inteligente em energia ao usar uma fonte inesgotável e não poluente que se alinha com a educação das crianças e jovens do colégio. “Estamos realizando palestras para explicar o funcionamento e temos dois alunos que estão pesquisando para instalar em suas próprias casas. Os alunos passaram a admirar mais a sustentabilidade”, afirma o diretor Rafael Chagas.

Assim como a Enel, o Colégio CEM resolveu ser o protagonista da mudança que a nossa sociedade precisa: foi um dos primeiros da região a adotar a medida sustentável que possibilita um consumo consciente.

A razão é que esse modelo de sistema permite o armazenamento da energia não consumida na rede distribuidora, gerando créditos na conta.  A economia estimada na conta de energia da escola é de R$ 52 mil ao ano, por exemplo.

Este tipo de energia não é só uma solução econômica: o tempo de retorno do investimento está se tornando cada vez menor com a diminuição do custo do sistema e dos impostos pela sua geração.

Um presente para o mundo e para sociedade

A instalação de 176 painéis fotovoltaicos pela Enel em uma área de 300 metros quadrados utiliza 100% da energia solar. Hoje, a instituição abriga a maior usina de microgeração solar da Região dos Lagos. A iniciativa do Centro Educacional irá gerar, em média, 60.000 kWh/ano – o que seria suficiente para abastecer 300 residências – evitando a emissão de nove toneladas de CO2 na atmosfera.

“Nós não precisamos depender de usinas hidrelétricas ou outros, podemos usar o que o mundo nos deu, o sol”

– Israel de Oliveira, estudante

Com a instalação do sistema os alunos estão também mais conscientes das novas formas de geração de energia que não comprometem o meio ambiente, e se sentem também responsáveis com o futuro. “Não é o que vai ser só para mim. Depois, vem mais gente. Vêm meus filhos, meu irmão mais novo”, comemora a aluna Renata Ferreira.

Com o uso do sistema de energia solar, o CEM se transforma em uma instituição sustentável do ponto de vista ambiental e econômico na produção energética e símbolo de que as ações positivas não devem esperar o amanhã.